Textos

Um sonho que se foi...

Adentro a madrugada silenciosa
em busca desse sonho fugidio...
Tem cor de azul anil tão melindrosa,
o sonho que me causa arrepio.

Não sei por qual estrela vai meu cio
a resvalar na chuva graciosa...
Adentro a madrugada silenciosa
em busca desse sonho fugidio.

Sou dor entrecortada, sou formosa,
um mito de saudade – não sorrio...
Aspiro a Primavera toda prosa,
enxugo o pranto em luto e num vazio,
adentro a madrugada silenciosa.

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 27 de outubro de2012 – 1h58
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 10/11/2012
Alterado em 21/09/2018
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr