Textos

Meus filhos,
 
Obrigada, porque mereço chamá-los Filhos.
Obrigada, porque hoje, aos 58 anos de idade, ainda festejo a concretização do maior sonho da minha vida: SER MÃE!
 
Cometi acertos e enganos.
Vivenciei vitórias e derrotas.
 
De tudo, o grande acerto e a vitória incontestável é tê-los como MEUS FILHOS.
Nada, nada, nada me é mais importante!
Que aos meus ouvidos ensurdeçam todos os sons da Natureza, mas jamais o som dos seus risos!
Que me seja negado o brilho das estrelas, mas jamais me falte o fulgor dos seus olhos!
Que recaiam sobre mim todas as tristezas, sendo necessário para conter as suas!
 
Com o carinho e o amor da Mamãe.
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 13/01/2011
Alterado em 18/05/2016
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr