Textos


Lucas Cranach, "O Velho"

Lucas Cranach (Kronach, perto de Bamberg, Alemanha, 1472 – Weimar, 16 de outubro de 1553)
dito "O Velho" é bastante famoso em Viena. Pintor germânico renascentista, para além da pintura, destaca-se como político, amigo de Lutero. Sua obra constitui-se num airoso golpe no mundo gótico e coloca em cena o aurorescer do renascimento na Alemanha.

Dos seus pincéis nascem retratos de cortesãos, temas mitológicos, animais, paisagens, santos e demônios. Sua visão abrangente não se limita à reprodução do estático. Entende o mundo como um macrocosmo e neste embalo integra pessoas e paisagens, anjos e pássaros, árvores e santos.



Diz-se que Lucas Cranach é o percursor do Expressionismo, porque busca alcançar efeitos fortes e poderosos através de insólita composição. Cria nus antológicos: as mulheres de corpo curvilíneo, adelgaçado, o rosto infantil, os olhos amendoados, sempre a dançar, parecem flutuar sobre o solo. Um escândalo, para a época! A assinatura nos quadros é singular: uma serpente alada.
Seu prestígio social é enorme. Cria escola e manda os alunos pintarem quadros que depois retoca. Abre uma casa de comércio que vende medicina, drogas miraculosas e vinhos. Apesar de protestante, pinta retratos de cardeais e vende quadros eróticos. Com o tempo torna-se riquíssimo e elogia os prazeres da vida.
As revoltas políticas na Alemanha levam-no à prisão e ao exílio. Mas não perde o orgulho: seus últimos quadros são de amor à vida, verdadeiros documentos iconográficos, de um sensualismo profundo. Literalmente, um grande mestre.


Texto adaptado de informações contidas na Internet

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 05/07/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr