Textos


Acróstico 25 - Hélio Carvalho [Díspares]
 
Há nos teus lábios um diferente tom...
É música celestial – ironia que tombou no túmulo...
Lembra guirlandas... e teus sorrisos,
Invólucros de erma solitude, a traição.
O pensamento? – Um canto de saudade.
 
Chega o anoitecer como um sultão cansado...
Aos píncaros, adormecidos astros
Repetem dolentes e maviosos risos de mim.
Vivo de cinzas. Pássaro que não renasce,
As minhas ilusões são raízes soltas,
Legião de névoas, sons emudecidos,
Harpa virgem brandindo mil delírios.
Odalisca... - Eu, noctâmbula da Dor e da Saudade!
 
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 3 de outubro de 2011 – 5h03
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 01/08/2012
Alterado em 26/09/2020
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr