Textos


A despetalar meu sonho...


Em pétala por pétala rasgo a esperança
do soberbo desígnio de ansiar-te na lua
e num vai e vem minh’alma louca dança...

Se não posso ser nada além do que ser tua
ao furor delinquente de um sonho qualquer,
neste instante busco-te em minh’alma mulher...

Bem-me-quer... mal-me-quer...

Bem-me-quer... mal-me-quer...


Cabo Frio, 7 de julho de 2009 – 2h04.
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 07/07/2010
Alterado em 08/07/2010


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr