Textos


A Lua

Desnudo-me a ti, Lua enfeitada...
Deixo fluir numa cascata branca
o gozo negro de malditoso amor.

Sacio-me em ti, Lua encantada...
Sob olhares loucos e apaixonados
flerto sonhos mágicos ao fulgir do céu.

Procrio em ti meu chorar perdido...

Enveneno de sonhos este viver tristonho...

Cabo Frio, 24 de setembro de 2009 – 14h52.
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 05/06/2010
Alterado em 13/01/2011


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr