Textos

Acróstico n. 12
Éolo Ybere Libera


Ébrio de formosura,
Ostentas o dom
Lírico do versejar,
Ousadia do pensar.
 
Yaras, deuses, gigantes,
Belezas brilhantes
Em cada verso teu...
Raios de luz,
Êmbolos de amor.
 
Livrança de paz,
Inspiração enobrecente,
Beleza vestida de paz...
Em tudo o que diz
Rutilas em ouro.
Abraso-me e feneço aos teus versos.

Ao grande poeta.
Cabo Frio, 8 de janeiro de 2010.

 
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 25/04/2010
Alterado em 14/01/2014
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr