Textos



Escrever...
mea voluptas, mea delicia!


Rabisco fado em luz e sem pudor de nada,
nas asas do Universo adejo assim despida,
um deus em cada olhar, ardor na madrugada,
luzeiro de paixão a iluminar-me a vida!


Fascínio é o tom da voz em cada nova estrada,
o abraço do pecado em flor desconhecida,
a fonte que murmura, a pedra enamorada,
o chão pendente em cruz a transformar-me a lida!


Pináculos do amor persigo em cada rima,
adocicar o fel do mundo em labirinto,
ser maga e preferida - um verso de obra prima!


A pena que traceja esse futuro incerto,
nas plagas do prazer é métrica que sinto,
inspiração femínea - um beijo no deserto!


Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 20 de março de 2017 – 13h25
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Enviado por Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz em 21/03/2017
Alterado em 21/03/2017

Música: Madreselva - Enrique Chia

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr